Micro Oiseau | free marketing and translation guides for micro entrepreneurs and startups

#4 Seja Visto Online: como desenvolver um bom site

Atualmente, a Internet oferece-nos uma forma maravilhosa de falar com o mundo.

Além de um site pessoal para exibir o que fazemos, existe também uma série de sites de networking profissional, como seja o LinkedIn, e sites de comércio, incluindo o Etsy, a Amazon, o Ebay, o Airbnb e o Booking.com, só para citar os mais populares.

Em conjugação com o seu próprio site, esta vasta série de plataformas digitais oferece a um microempreendedor ou start-up muitas formas de promover e de vender os seus serviços e produtos em todo o mundo.

É frequente perguntarem-me, “Preciso mesmo de ter um site?” e, 99 em cada 100 das vezes, a minha resposta é “Sim.”

Também me perguntam “Preciso de me registar em todas as plataformas populares das redes sociais, como o Facebook, o Twitter, o Instagram, o YouTube e o TikTok?” A minha resposta é sempre “Não”, o que é NECESSÁRIO é descobrir onde e de que forma os seus clientes estão a fazer compras online. Quando souber isto, ENTÃO pode concentrar o seu tempo e esforços nestas plataformas digitais e não desperdiçar tempo com as outras.

Neste guia, vamos concentrar-nos em como desenvolver um bom site; refletiremos sobre as redes sociais em maior detalhe no guia, Seja Ouvido: como obter resultados a partir das redes sociais.

Então, toda a gente deve ter um site?

Para um proprietário com um quarto para arrendar, ou para alguém com um espaço de estacionamento para arrendar, os sites de comércio como o Airbnb são perfeitos para ajudar as pessoas a ganhar algum dinheiro.

Para pessoas que estão a arrendar toda uma moradia, casa de campo, casa rústica ou alojamento de acomodação e pequeno-almoço tradicional, ou que estão a arrendar um serviço de estacionamento personalizado, e que vão gerar rendimentos tributáveis substancialmente mais elevados, isto transforma-se num negócio. E, sendo um negócio, precisará de atrair um fluxo constante de clientes, e precisará de ter o seu próprio site.

Para muitas microempresas, utilizar um site de comércio como a Amazon é uma parte fundamental do seu marketing-mix. Contudo, também é muito prudente ter o seu próprio site, onde pode promover o que faz por inteiro. Isto pode incluir muita informação adicional sobre o produto ou serviço; conseguir cativar os clientes ao contar a sua história, oferecer descontos e partilhar know-how e, mais importante ainda, manter-se independente de um site de comércio sobre o qual não tem controlo.

É também uma questão de confiança.

INos nossos guias de marketing, falamos sobre cultivar a confiança dos clientes. Não será de admirar que a função de ter um site seja cultivar a confiança dos clientes.

Muitos clientes que se deparam consigo num site de comércio, procurarão a hiperligação do seu site pessoal ou farão uma pesquisa independente sobre si na Internet. Fazem isto porque querem certificar-se de que estão a tomar uma boa decisão de compra: confirmando que é quem diz ser e que é de confiança. Muitas pessoas também preferem entrar diretamente em contacto consigo para beneficiarem de descontos diretos, mas é sobretudo para terem paz de espírito.

Um bom site cultiva a confiança e a confiança cultiva o seu negócio.

Um site mau abala a confiança e causa danos à sua reputação.

Eis alguns requisitos básicos para um bom site:

  • Funcional: é possível ler todas as páginas, sem hiperligações inválida
  • Acessível: fácil de ler, de compreender e de navegar
  • Várias formas de acesso: é possível vê-lo num computador, tablet ou telemóvel
  • Informativo – dá aos clientes a informação que desejam e de que precisam
  • Acionável: permite aos visitantes empreender certas ações, por exemplo, contactá-lo, fazer uma reserva ou efetuar uma compra
  • Pesquisável*: é possível encontrá-lo através dos principais motores de busca: o Google, o Bing e o Yahoo

Ao desenvolver o seu site, assegure-se de que também acede à informação sobre o respetivo “tráfego web”. O tráfego web fornece uma descrição relativamente a quantas pessoas encontram o site e o que fazem quando estão lá. Pode utilizar a ferramenta gratuita Google Analytics para verificar quantas pessoas estão a visitar o site, de onde vêm, que páginas estão a ler, quanto tempo passam no site e em que página estão quando o abandonam. Utilize este feedback para o ajudar a melhorar o conteúdo do site ao longo do tempo.

****Um bom site deve ser construído de modo a não só dar aos visitantes o que querem, mas também para atrair os motores de busca da Internet que vão listá-lo. Isto depende de ter um site com uma estrutura clara e bem organizada, conteúdo bem escrito, a par com o texto do motor de pesquisa otimizada (SEO). Certificar-se de tudo isto dará mais hipóteses ao seu site de aparecer listado nos motores de busca. Analisaremos o SEO mais em pormenor em guias futuros.

A regra de ouro é: “mantenha tudo simples” e…

  1. Transforme o seu site na sua “nave-mãe”, no seu “centro”, e utilize o seu marketing-mix e redes sociais para conduzir as pessoas para lá.
  2. Crie, em cada página, uma “chamada para a ação”, a dizer aos visitantes o que podem fazer, por exemplo: “compre aqui”, “encontre-nos”, “veja mais” e “entre em contacto”. Não pense que os visitantes saberão automaticamente o que fazer. Na verdade, deve assumir que não sabem. Não pense que os visitantes saberão automaticamente o que fazer. Na verdade, deve assumir que não sabem.
  3. Faça com que seja fácil contactá-lo, tornando bastante visível o número de telefone, endereço de e-mail ou formulário de contacto online.
  4. Dê às pessoas uma série de motivos para regressarem. Por exemplo, um blogue com publicações perspicazes, recursos gratuitos e artigos sobre como fazer uma coisa – seja prestável, isto cultivará a confiança.
  5. Se sabe como desenvolver um bom site, ótimo! Se não sabe, poupe a si próprio tempo, energia e a confiança dos clientes procurando a ajuda de profissionais.

Tenha cuidado com ofertas gratuitas de design e de hospedagem de sites. À primeira vista, parecem ter um valor fantástico, mas veja com mais atenção…

“Gratuito” geralmente significa que o seu site mostrará anúncios de outras empresas. Poderá demorar muito tempo a carregar, o que deixará os visitantes frustrados. Isto geralmente sucede com o objetivo de fazer com que subscreva um plano de pagamento mensal para conseguir um serviço melhor.

IPode oferecer só funções muito limitadas, que serão difíceis de alterar.

Pode não conseguir transferir a sua página do site de hospedagem gratuito para outro. Leia cuidadosamente todos os termos e condições.

É sempre aconselhável falar com uma empresa de sites conceituada, que não deve pedir-lhe que pague por uma conversa introdutória nem deve pressioná-lo a aderir aos seus serviços.

Se quer tirar proveito de uma oferta de hospedagem gratuita, investigue bem, para encontrar os melhores termos para as suas circunstâncias.

Quando se trata de imagens, cores, layout e texto, Se não tem competências na área do design, procure ajuda profissional. Seja qual for o seu orçamento, maximize-o contratando a melhor ajuda profissional que puder. A “linguagem visual” do marketing é muito importante e vamos analisar isto no guia Seja Persuasivo: como anunciar. Vale a pena saber isto porque tem total aplicabilidade a um site!