Micro Oiseau | free marketing and translation guides for micro entrepreneurs and startups

#8 Seja Profissional: como deixar uma primeira impressão marcante

Como dono de uma empresa, microempreendedor e profissional na sua área, é importante estar apresentável e soar bem, além de poder falar claramente e de forma inteligente sobre o que você faz e suas ideias, tudo isso de maneira autêntica. Deixar uma boa primeira impressão vai ajudar a construir confiança em você, nos seus produtos e serviços e, claro, na sua marca.

“Nunca terá uma segunda oportunidade para causar uma boa primeira impressão”.

deixar uma boa primeira impressão | Micro Oiseau | guias de marketing gratuitos para microempreendedores

Quando começamos um negócio, de repente estamos cara a cara com pessoas.

Podemos estar:

  • Nos reunindo
  • Apresentando
  • Discursando
  • Fazendo contatos
  • Ensinando
  • Negociando

Mas já que nosso cérebro veio de fábrica com a função de detectar perigo numa fração de segundos analisando o que vê e o que ouve antes de tudo, estudos mostram que, quando conhecemos pessoas novas, nossa primeira impressão delas – e a delas de nós – é baseada em:

55% do que VEMOS

38% do que OUVIMOS

e apenas,

7% do que é realmente DITO

Pense sobre uma situação onde você encontrou alguém que não conhecia. Talvez essa pessoa estava gritando e sendo barulhenta. Isso te deixou ansioso? Mas quando você ouviu o que ela estava dizendo, sua primeira impressão estava errada. Por isso, sempre devemos evitar preconceitos e tirar conclusões sobre pessoas que não conhecemos.

93% da primeira impressão de alguém sobre nós não tem nada a ver com o que estamos realmente dizendo,

mas sim com o que elas veem e ouvem.

Portanto, para ter a atenção total de alguém, é importante parecer e soar como alguém que vale a pena escutar.

Porém, ser o centro das atenções pode ser desconfortável. Falar com pessoas sobre nós, nossas ideias e serviços, podendo ser duas pessoas ou 200, não é tarefa fácil, ainda mais por causa da pressão de saber que o quão bem-sucedidos somos tem um impacto direto na nossa marca e perspectivas de negócios.

E é por esse motivo que nosso tempo e esforço para melhorar nossas habilidades de engajamento e apresentação nunca são desperdiçados. Isso também pode ter um impacto positivo em geral nas nossas vidas.

Esteja apresentável – o que as pessoas veem

Profissionais devem parecer… profissionais, claro!

Em cada ramo e setor geralmente há alguma forma aceitável de se vestir. Pense nos advogados, dentistas, construtores ou instrutores de yoga. Todos bem diferentes. Pode ser que você queira mudar essas tradições. Se sim, ótimo! Isso pode te ajudar a se destacar perante seus competidores. Como você se apresenta deve ser uma fração do todo da sua marca, sendo uma escolha completamente sua. MAS, não importa o que escolha vestir, existem algumas verdades universais quando você quer atrair e engajar outras pessoas.

Precisa parecer que você se importa…

  1. Esteja limpo
  2. E cheire bem
  3. Sorria – não existe e não existirá uma forma melhor para engajar outro ser humano do que com um sorriso. É difícil não sorrir de volta!

Quando você cuida da sua aparência, as pessoas percebem.

Soe bem – o que as pessoas ouvem

Para reter a atenção das pessoas, veja as três principais questões a se pensar quando falar com pessoas cara a cara.

  1. Respire – faça exercícios de respiração antes de começar para acalmar seus nervos, diminuir a frequência cardíaca, controlar a voz, limpar a mente e relaxar o corpo. Deixamos um exercício de respiração fácil de fazer mais adiante neste guia…
  2. Se abra – ficar de braços cruzados ou com eles rígidos do lado do corpo é uma linguagem corporal que diz “não estou confortável e não se aproxime de mim”. Quando estamos nervosos, seja sentados ou de pé, isso aparece como um mecanismo natural de defesa. Para evitar isso, respire, relaxe os ombros e solte os braços dobrando eles levemente no cotovelo. Se ajudar, junte as mãos levemente na sua frente até se sentir mais relaxado. Quando estiver conversando, é bom usar gestos, mas mantenha tudo leve e variado. Não aponte. Apontar pode parecer agressivo, então é melhor deixar as mãos abertas para mostrar transparência.
  3. Pise no freio – se existe algo que instantaneamente melhora nosso discurso e como discursamos é reduzir a velocidade (e respirar). Isso também tem a ver com ritmo e com construir um “espaço de compreensão” em torno de fatos importantes, imagens e ideias. Não tenha medo de momentos de silêncio. Uma pausa antes ou depois de uma informação crucial pode ser muito poderosa, pois:
    • Permite que seu ouvinte processe o que você está dizendo
    • Mostra que você está seguro e constrói confiança
    • Dá-lhe uma oportunidade para respirar e um momento para decidir o que vai dizer a seguir!

Fale de forma autêntica – o que você diz

Quando você tem a atenção das pessoas, é hora de dizer o que querem saber, ou melhor ainda, o que acham que não queriam saber mas agora veem como absolutamente fascinante.

“Seja você mesmo. Todos os outros já existem.” Oscar Wilde

Aqui vão as melhores dicas para falar com autoridade e autenticidade:

  1. Seja você mesmo – é menos exaustivo e não tem erro.
  2. Adapte o que você diz para sua audiência – o tamanho, interesse e conhecimento prévio da audiência.
  3. Não use jargões – isso não vai fazer você parecer inteligente. Sua audiência simplesmente vai perder o interesse e pensar que você é um tanto idiota.
  4. Não use três palavras onde uma já resolve– você só vai se confundir e tropeçar nos próprios pensamentos.
  5. Seja confiante – mas sem mentir ou enfeitar os fatos. As pessoas vão descobrir.
  6. Mostre sua paixão – as pessoas adoram quem ama o que faz. Se você acha melhor parecer “legal”, veja o ponto três.

Bom, vamos olhar para uma situação onde nossa respiração pode fazer toda a diferença para como nos apresentamos vocal e verbalmente. Imagine a cena…

Você, de frente a uma audiência, que está esperando algo ser dito.

Você está nervoso e, seu corpo, tenso.

Sua tensão faz sua boca ficar seca e sua voz parecer apagada e fraca ou até descontrolada e muito alta.

Seu cérebro está “nebuloso” e você esquece de falar sobre informações importantes.

Você fica frustrado porque sabe que não está transmitindo a mensagem direito.

Sua audiência percebe sua dificuldade e fica inquieta.

Agora todos estão desconfortáveis e ansiosos.

Mas não entre em pânico! Existem várias técnicas fáceis de se aprender para afastar o estresse, acalmar os nervos e ter certeza que sua audiência não apenas ouça o que você tem a dizer, mas que fique até o fim com você.

A chave é como respiramos.

Usufruir da nossa respiração

Assim como nossos pulmões, nossa respiração alimenta o cérebro com oxigênio para nos ajudar a concentrar e, por meio do sangue, alimenta também os músculos para que fiquemos eretos.

PORÉM

Para nossa respiração ajudar a reduzir os níveis de estresse, precisamos pensar e praticar para reduzir o batimento cardíaco, acalmar os nervos e limpar a mente. Antes de chegar sua hora de falar, tire um momento para:

  • Sentar reto – se estiver sentado, fique ereto e centrado
  • Olhe para frente e relaxe o maxilar
  • Relaxe os ombros e deixe que caiam para longe das orelhas
  • Firme os pés no chão
  • Não trave os joelhos

Agora, respire lenta e profundamente, para DENTRO pelo nariz, para FORA pela boca.

Enquanto respirar, imagine o ar fluindo para DENTRO por meio do seu umbigo, preenchendo a parte inferior dos seus pulmões primeiro.

Depois que os pulmões estiverem cheios, respire para FORA pela boca, esvaziando os pulmões enquanto conta até dez.

Repita o processo tentando aumentar para 12 a contagem quando expirar, depois para 15 ou até 20.

Quanto mais praticar a técnica, mais cedo terá uma forma eficaz de acalmar seus nervos. Como resultado, quando precisar falar, sua voz soará imponente, seu corpo terá menos tensão, sua mente estará limpa e você vai parecer e soar confiante.

Oportunidades para donos de pequenos negócios e microempreendedores podem vir de lugares inesperados, então é bom sempre ter algumas ideias prontas para compartilhar. E como no nosso segundo guia “Seja valorizado: como colocar o preço certo e vender”, não pense em uma “venda”. Pense sobre construir uma relação e, quando estiver conversando com alguém, lembre-se:

  • Quem você pode ajudar
  • Como você pode ajudar
  • Quem você sabe que pode ajudar

E, não vamos esquecer, sorria e respire!

“A primeira impressão que você passa geralmente é como as pessoas lembrarão de você. Faça valer a pena se lembrar dela.” Christine E. Szymanski